“A vida do Direito é o diálogo da história” - Miguel Reale

Controle de Processos

Endereço

Alameda Salvador 1057 Torre América, Sala 1116
Caminho das Arvores
CEP: 41820-790
Salvador / BA
+55 (71) 32437024

Previsão do tempo

Hoje - São Paulo, SP

Máx
31ºC
Min
20ºC
Pancadas de Chuva a

Hoje - Salvador, BA

Máx
31ºC
Min
24ºC
Chuvas Isoladas

Cadastre-se aqui

Juíza Marcia Cristie Vieira entre finalistas do Prêmio Innovare; premiação ocorre nesta sexta-feira (6)

A juíza Marcia Cristie Leite Vieira, da Vara do Tribunal do Júri de Itabuna, está entre os 12 finalistas da 15ª Edição do Prêmio Innovare. Ela concorre com a realização de Sessão do Júri com tradução em Língua Brasileira de Sinais. A cerimônia de premiação das inciativas vencedoras será nesta sexta-feira (6), no Salão Branco do Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília. A magistrada vem promovendo a realização de julgamentos com tradução em Libras. O primeiro aconteceu, de forma pioneira no Brasil, em agosto de 2017. A ação também é transmitida ao vivo pela internet. O julgamento conta com a atuação de intérpretes e é acompanhado por pessoas com deficiência auditiva. Antes da sessão, a juíza tem reuniões com os profissionais especializados em Linguagem Brasileira de Sinais (Libras).  Segundo ela, há muitos termos jurídicos, difíceis de traduzir. Por isso, o encontro, para fazer adaptações. Os julgamentos foram filmados e estão disponíveis no YouTube. Com o objetivo de adequar as atividades de órgãos do Poder Judiciário às determinações da Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, em 2016, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) editou a Resolução CNJ nº 230. Entre as medidas previstas na norma está o adequado atendimento às pessoas surdas, o que inclui a habilitação de servidores em cursos oficiais de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) e a nomeação de tradutores e intérpretes dessa língua. Perfil – Márcia Cristie Leite Vieira é natural de Manaus (AM), graduou-se em Direito na Universidade Federal do Amazonas e pós-graduada em Ciências Criminais. É mestranda na Universidade de Birmingham, no Reino Unido. Exerceu advocacia até 2002, quando ingressou nos quadros do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA) como juíza substituta, tomando posse em Juazeiro, e trabalhando em Remanso, Casa Nova e Sento Sé. Atuou também em Salvador, Itaquara, Jaguaquara, Camaçari, Ilhéus, Nilo Peçanha, Valença, Camamu, São Francisco do Conde, Pojuca, e Nazaré. Em julho de 2016, tomou posse na Vara do Júri de Itabuna.
05/12/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  474140
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.